Publicado em 18/04/2017 14:15:58

UFSCar promove treinamento para integrantes do Movimento Escoteiro do Estado de São Paulo

Curso abordou os primeiros socorros em atividades escoteiras

UFSCar promove treinamento para integrantes do Movimento Escoteiro do Estado de São Paulo
Treinamento com a UFSCar

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) realizou no início de abril o curso "Capacite-se: Treinamento em Primeiros Socorros para adultos em atividades escoteiras", uma atividade de extensão coordenada pela professora Adriana Sanches Garcia de Araujo, do Departamento de Fisioterapia (DFisio), e colaboração da docente Andrea Contini, do Departamento de Medicina (DMed). A iniciativa foi da Equipe de Saúde da Região de São Paulo, sob responsabilidade dos escotistas Juliano Ferreira, pós-doutorando vinculado ao DFisio da UFSCar, Eliana Cabrera e Anna Poloni, representantes da União dos Escoteiros do Brasil (UEB-SP).

A ideia surgiu da necessidade de investir na segurança dos jovens escotistas. "Oferecemos o curso para os adultos de forma que eles estejam preparados para atuar frente a adversidades, como pequenos ferimentos, queimaduras, dores de cabeça, dentre outras situações que podem ocorrer durante as ações dos grupos de escoteiros", relata Contini. Neste contexto, foi compartilhado o conhecimento básico em primeiros socorros com a intenção de capacitar os escotistas leigos para que possam agir de forma correta, sem intervenções que colocam em risco a saúde dos participantes.

O treinamento foi estruturado com uma parte teórica, na modalidade a distância, com tópicos como traumas, acidentes clássicos em acampamentos, dentre outros. A parte prática foi realizada no dia 8 de abril, na Unidade de Simulação da Prática Profissional em Saúde (USPPS) da UFSCar, envolvendo simulações para que os escotistas pudessem colocar em prática o aprendizado. Participaram desse primeira edição 18 integrantes do movimento escoteiro.


Este primeiro curso foi um piloto e, de acordo com a professora Andrea Contini, o projeto terá continuidade em um novo encontro que será ofertado para escotistas de todo o Estado de São Paulo e que também será realizado na UFSCar. "Posteriormente, esse modelo de curso criado aqui na Universidade será replicado em outros centros de simulação, como, por exemplo, em São Paulo e São José do Rio Preto, para que mais adultos possam estar preparados para agir em casos de risco à saúde dos jovens e da comunidade", conclui a docente.

Comentários

Mais Notícias

Página 1 de 509